Frio

Lá esta ele, despertando manhãs com ferrugem nos corpos. No caminho até o trabalho, enquanto as temperaturas baixas iniciam a sua entrada em cada labareda que enxergam, os pés seguem o trajeto pela grama congelada. A cada passo ensaiado, estalos anunciam novos fragmentos da geada. Os raios de Sol desmancham-se e na procura deles uma intensa neblina ofusca a visualização. Cheira-se de longe a umidade excessiva. O vento gelado transpassa o frio nos lábios. Corta-os.

Tudo congela nesta estética. Até palavras.

Sopro ventos quentes e flocos brancos surgem no ar.


Pâmela Grassi,

Comentários

  1. Marco Antônio Colognese16 de maio de 2010 17:05

    Sério... tu tem o dom... =D

    ResponderExcluir
  2. é, poderia escrever um livro mesmo :D
    o que te fazer escrever bastante e bonito?
    parabéns

    ResponderExcluir
  3. "Despertando manhãs com ferrugem nos corpos". Bela metáfora. Exatamente como me sinto ao levantar em dias assim. Parece faltar óleo nas minhas articulações.
    A penúltima linha é bem verdade. A última traz uma bela imagem para se imaginar.

    ResponderExcluir
  4. que belo blog.
    Lindo post,
    vou seguir voce..
    maurizio

    ResponderExcluir
  5. E, contudo, há beleza singular nesse frio... nas palavras precisas que carregam imagens frias... ;)

    ResponderExcluir
  6. Que lindeza de palavras, poesia para descrever perfeitamente o clima frio...

    se não soubesse como são nossos dias de frio, diria que descreves um dia invernal lá pelos lados da europa ;D

    beijossss, boa semana

    ResponderExcluir
  7. Pâmela:
    ainda não acabou aqui o frio, infelizmente, e eu ao ler o seu texto ainda mais tiritante fiquei...quero uma PrimaVera mais quentinha.
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Que bom que tu esta gostando, gosto muito do teu blog também. Teu jeito de escrever é encantador, misterioso... não sei como explicar!

    ResponderExcluir
  9. Esse frio que corta, que faz o nosso corpo se agitar pela busca incessante de calor... queria eu ser esses flocos quentes!

    ResponderExcluir
  10. Pamêla...

    O frio sugere sempre o aconchego de um terno abraço...

    Beijo
    AL

    ResponderExcluir
  11. Muito lindo o seu texto, Pâmela! Muito!
    Vim "pagar"( assim se dizia)a visita e agradecer e o que aqui encontrei muito me encantou. Blog lindo!
    Voltarei sempre...

    Grande abraço, querida.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas